RSS
Tecnologia do Blogger.

Baunilha e Chocolate

Este ano estou a bater recordes.
Ainda estamos em Março, e já li 5 livros. Bem, por norma é um por mês, mas para me entreter nas viagens de metro e de comboio. Graças a uma colega de trabalho, com quem vou trocando livros para lermos.

"Baunilha e Chocolate" é um romance da escritora italiana Sveva Casati Modignani.

É uma história sobre um casal que depois de 18 anos casados, a esposa, Penelope, cansada das traições do marido, resolve que está na hora de partir, deixando-o com os 3 filhos.

É um choque para o marido, Andrea, que apesar de todas as traições, nunca deixou de amar Penelope e de a considerar a única mulher da sua vida.

A separação é a oportunidade que o casamento deles precisava para fazerem um balanço das suas vidas, como individuos, como casal e como família.

É uma história de reencontrar a confiança em si e no outro.
Para mim é uma história triste.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Eva Luna

O segundo livro deste ano que vos recomendo é "Eva Luna" da escritora chilena Isabel Allende.

Assim começa o livro: "Chamo-me Eva Luna, que quer dizer ‘vida’ (...) Nasci no quarto dos fundos de uma casa sombria e cresci entre móveis antigos, livros em latim e múmias humanas, mas isso não me tornou melancólica, porque vim ao mundo com um sopro de selva na memória."

Eva Luna” nascida nos fundos da mansão em que sua mãe trabalha, filha de uma doméstica e de um jardineiro indígena que vai embora da mansão antes de seu nascimento, Eva trabalha também como doméstica desde a mais tenra infância. Nômada desde a morte da mãe, a sua vida é preenchida por personagens excêntricos: uma madrinha louca; Mimi, uma mulher em corpo de homem; Riad Halabi, o seu primeiro amor; Huberto Naranjo, o único amigo de infância, das ruas, seu protetor e um dos primeiros a tomar parte nos movimentos guerrilheiros na América do Sul.

Em paralelo à história de Eva Luna, desenvolve-se a história de Rolf Carlé, um jornalista que só conhece Eva mais à frente na história, por intermédio da guerrilha, a partir de onde vivem um grande amor. Carlé, como Eva, é uma espécie de fugitivo, vindo da Europa à América para curar-se dos horrores da ocupação nazista.

Um livro interessante, com a sua dose de comédia e de drama. Desperta curiosidade para ler "Os Contos de Eva Luna" (ou Eva não fosse uma excelente contadora de histórias!). Este ainda não li :(

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments

Como Água para Chocolate


Depois de andar desaparecida vários meses, achei que a melhor forma de retomar as minhas escritas, seria não justificar-me pelo meu afastamento, mas sim começar logo a escrever!

Por isso, cá vai...

O primeiro livro que li este ano foi "Como Água para Chocolate" de Laura Esquivel, escritora mexicana.
Um livro que mistura de romance com livro de culinária. O chamado género cozinha-ficção.

Neste romance, tudo gira à volta da cozinha. Todos os capítulos começam com uma receita (que nos dá logo vontade de pôr em prática), à volta da qual não só se cozinham pratos tipicos mexicanos, mas também amores e desamores, alegrias e tristezas.

Tita e Pedro são impedidos de se casarem, pois Tita é a filha mais nova e segunda a tradição terá de se manter solteira para tomar conta de sua mãe para o resto da sua vida.
Pedro casa-se com Rosaura, irmã mais velha de Tita, para ficar perto desta, seu grande amor. Tita conta com a ajuda da criada Nacha, que é quem lhe ensina a cozinhar, dando conselhos sobre a vida e a morte.
A relação entre Tita e Pedro é construída entre receitas típicas, às vezes invulgares e requintadas. É através das receitas, que Tita revela e comunica os seus sentimentos.

Este livro é extremamente erótico, assim como a relação entre Tita e Pedro, embora subtil.
Paralelamente à história do amor proibido, são nos contadas histórias paralelas da família de Tita, desde amores ilegítimos da mãe, à fuga da sua irmã Gertrudes com um soldado.

As tradições mexicanas, tais como a gastronomia à cultura índia ancestral, estão bem presentes neste livro. Mas apesar de tudo, este romance é uma história de amor. Um amor que ultrapassa tudo e vence as areias do tempo.

Recomendo!

"Como Água para Chocolate" foi levado ao cinema, mas ainda não tive oportunidade de ver o filme.
Aqui fica uma cena muito curiosa do filme:


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS
Read Comments